quarta-feira, 30 de junho de 2010

e quando a lua se for ..

Meus olhos se fecharam e tudo o que havia por ali sumira; o barulho dos carros que passavam freneticamente e o andar das pessoas perto de mim naquela noite era algo sem qualquer importância para mim. Segundos se correram após me desligar de tudo e sentir uma leve brisa percorrer o meu corpo e bagunçar meu cabelo o suficiente para que eu colocasse preso atrás da orelha. Teimoso! Saiu de "trás" como se estivesse se divertindo com tudo aquilo, mas eu não via graça e sem forças, deixei que ele atravessasse novamente o meu rosto. Neste momento, ainda com os meus olhos fechados para amenizar aquele delicioso friozinho, cai ao chão junto aquela areia fofa que eu tanto gostava de visitar quando queria descansar. Deitada, esperei a morte, mas não a minha morte, e sim a de alguns sentimentos, atitudes e pensamentos que vinham sendo guardados dentro de mim e que algum tempo já não me faziam tão bem...


E, esperei assim até o dia clarear...

4 comentários:

Jeniffer Yara disse...

Espero que tenham sumido,sabe ás vezes faço isso também,só que não estou em nenhuma praia,num lugar lindo e parasídiaco,rs

Que blog lindo *.* Obrigado pela visita lá no meu. ;)

Bjs!

Reh ferreira disse...

Que texto maravihoso, eu espero que você esteja bem, e que todo esse mal tenha sumido. Estou te seguindo e o blog é lindo, adorei de paixão. *-*

Beijos, e volte sempre! :*

sobi pra cima disse...

legal

Suzi disse...

Essa foi a descrição de uma coisa bem simples. E foi sucinto. Ficou bom,viu?