segunda-feira, 26 de outubro de 2009

um olhar.


Aqueles olhos assustados me chamaram atenção, eles observavam por fora da janela do ônibus velho, parecia tudo novo para eles,  os lugares, as pessoas, as ruas e casas. Era como um pedido de socorro, queria ajuda, não havia idéia da onde estava e do que estava fazendo por ali. Queria sua vida de volta. Para. Meu carro passa, mas são por rápidos cindo segundos, eu vi, eu vi aquele olhar, mas não pude dizer se quer
 uma palavra, eu sei que bastava um sorriso, não deu tempo, meu carro já havia ido. 
Talvez aqueles olhos marquem outras pessoas quando os virem, mas eu tenho quase certeza que nunca os verei novamente, não sei a quem pertences, mas nunca os tirarei da memória.

9 comentários:

Anônimo disse...

nossa ju que lindoe sse texto
parabéens mais uma vez
by thaatinha

HSLO disse...

Lindo viu amiga esse texto...

abraços


Hugo

Caio Timbó disse...

Muito bonito esse texto!

bjo!

Ana, disse...

amo como você descreve tudo *-*

Natália disse...

As vezes esses olhares tristes, são de pessoas que não sabem mais o real motivo para estarem aqui nesse mundo, mas um sorriso até de um desconhecido faz muita diferença. beijos!

Júlia Duarte disse...

tão profundo. Excelente texto. Um beijo

Stefani disse...

voce realmente leva jeito pra coisa, seus textos sao lindos *-*

Mariana Andrade. disse...

faço do comentário da natália meu.
o ruim é que o olhar estranho passa e nem temos chance de mudá-lo :\

lindo texto ;*

meus instantes e momentos disse...

belo blog, lindo texto.
Gostei daqui.
Maurizio