quarta-feira, 17 de março de 2010

may be too late.

eu prometi para mim mesma que esse dia comigo, NUNCA ia chegar, mas eu me enganei. Convivo agora com esse sentimento todos os dias e aprendi a viver sem reclamar, eu não espera por essa. Cada um foi para o seu canto, viver e andar os seus passos, agora eu, fico aqui. Não estou sozinha, sei que nunca estarei, mas quem está agora ao meu lado disse que não precisava me importar com o resto, só ela me bastava; eu sei que isso não é suficiente para mim, pois aprendi a viver em volta de tantas e agora só uma me conforta, mostrando ainda que só ela é importante. Morro de vontade de procura-las, mas tenho medo de encontrar o que nunca quis, todas de costas, sem dizer mais nenhuma palavra ou quem sabe uma se vire para mim e diga que havia me avisado, mas nada tinha percebido e então ela se viraria novamente e se colocaria a andar;
 Sou ameaçada a cada dia pela minha consciência que insiste em me colocar sob questão para saber se cresci rápido demais ou se são elas ainda que não aprenderam certas lições da vida.

6 comentários:

Luciana disse...

q lindo ju,adorei o texto huahauahu =)

Tayane Scott disse...

O texto tá lindo e o blog também. Fazia tempo que eu não vinha aqui. Saudades desses posts... beijos

Cris Bueno disse...

Texto lindo flor. Adoreei. (#

Aline Caramori disse...

muuuuito bom o texto, mesmo.

boa semana, beijos.

p.s.: adorei o blog. :D

M. disse...

belissimo!

grazi pinheiro . disse...

Quaaanto tempo que não vejo esse belo bico que faz no seu perfil, rs. E como sempre, escrevendo e nos surpreendendo, né? rs
p.s. ow, far away! --'
essas tais lembranças... HIHI
beijos, linda.
meus créditos.